A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Luiz Eduardo Duran. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Luiz Eduardo Duran. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Duran




  
O Passat de Ricardo Bock e Duran
 Duran ao tomar volta de Mogames, J.A. Bruno e Amadeo Campos na Ferradura.
 Duran e Luiz ou Artur da Cruz



 Duran e Conde - Luiz Henrique Pankowski.



Interessante a foto: a primeira vez que vi pensei que ele estava rodando, agora noto que lá atrás está o que me parece a Ferradura e acima a entrada do Laranja, e acredito que esteja no "S" original.
 De porta aberta!



quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Duran


Mais algumas fotos que digitalizei do Duran, elas são de vários anos e não seguem uma ordem cronológica.

Valeu Duran, um abração.

Rui Amaral Jr

Conforme comentei ontem esta foto é da Subida dos Boxes onde hoje chamam Café, a pista aí era muito diferente com a Junção feita num traçado mais abaixo do atual. Em meu carro neste ponto estava engatando a 4ª marcha...
 Saída do Bico do Pato...
 Bico do Pato...com Wander Kondrat...
e na sequencia indo para o Mergulho...
 Entrada do "S"...
 Saída da curva do Sargento, notem as telas de proteção para reduzir a velocidade, na verdade com aqueles caibros era mais perigosa que o guard rail!


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Na Ferradura com Duran e outros Alicatões...

De mais de trinta fotos que o Duran encontrou em sua casa selecionei uma sequencia da mesma data que algumas outras que tenho montei este post...aos poucos vou digitalizando todas, algumas muito interessantes como uma da Subida dos Boxes onde ficavam os antigos boxes que era chamado Café. 

 Na 1ª Marco de Sordi, Alvaro Guimarães, Tide Dalécio já sem o para lamas, Duran, Amadeu Rodrigues, Bé-Clelio Moacyr Souza- e eu...o mais interessante é que lembro perfeitamente do para lamas do Tide voando em minha direção na freada da curva Três e notem que ele vem uns cem metros à minha frente... 
na segunda Duran, Amadeu, Bé e eu...
 mais adiante em outra volta venho brigando com Marco e Tide...onde está o Tide #37 vinhamos em 4ª marcha de pé no fundo e onde está o Marco #88 pisávamos fundo nos alicates e, eu pelo menos, reduzíamos de 4ª para 2ª marcha direto, isto conforme o cambio. 
mais adiante Conde, eu, Ferraz, Alvaro, Sueco Gonçalves e o Espanhol-José Ramos- acredito que nesta foto o Alvaro e eu estávamos colocando volta nos outros, eu forçando o Conde-Luiz Henrique Pankowski- e ele notadamente já preparado para passar o Ferraz ... 
por fim acredito que este podium seja desta corrida, veja Alvaro está em quarto, eu em terceiro, Laercio  em segundo, Mogames em primeiro e Elcio Pelegrini em 5º...nesta foto o Duran está ao lado do Alvaro e ainda vamos encontra-la completa.
Notem nesta foto como na chuva o Duran muda o traçado da Ferradura para fugir do acumulo de água na tangencia... foto de 1979/80 o carro vermelho é de nosso amigo Luiz da Cruz... 


Ao Walter e Duran.

Rui Amaral Jr

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Regulamento Divisão Três

Duran faz pose antes de uma largada!

Já escrevi sobre o Anexo "J" da FIA que regulamenta todas as categorias de competição e os regulamentos específicos que regem cada categoria, todos baseados no Anexo, meses atrás encontramos na casa do Duran o regulamento que regia a Divisão 3 no ano de 1981, notem que as categorias "A" acima de 2.500cc onde corriam os Opalas e Mavevicks e a "B" onde corriam carros até 2.500cc já não existiam, restando a categoria até 1.600cc onde corriam Fuscas, Passats, Chevetes e Fiats, notem a relação de cilindrada dos carros com motores turbo comprimidos que era de 1,40 para 1, assim os Fiats turbocomprimidos corriam com 1.150cc mais o turbo, essa relação anos antes era igual à da Formula Um que com o avanço dos turbos se mostrou inviável pois a diferença de potencia dos motores aspirados para os turbocomprimidos se tornou muito grande  então a relação mudou para que os mesmos tivessem 50% da cilindrada dos aspirados ou seja 3.000cc x 1.500cc mesmo assim no primeiro campeonato mundial de Formula Um os motores BMW da Brabham de Piquet tinham muito mais potencia que os Ford-Cosworth DFV.
Voltando ao nosso regulamento em 1982 quando corremos a TEP - Turismo Especial Paulista - era ele que nos regia com pequenas diferenças entre elas o uso de amortecedores nacionais, em meu caso usava os Barchi reguláveis que apesar de bons não tinham a mesma eficiência dos Koni e outras grandes marcas que usávamos nas corridas do Brasileiro.     








 CTDN - Conselho Técnico Desportivo Nacional. 




No artigo que regulamenta os escapes vocês vão saber o motivo que meus grandes amigos Adolfo Cilento Neto e Ricardo Bock fizeram esta placa horrorosa ( culpa deles não  minha!rsrsrs) que saía  da traseira de meu carro em 1978/79!

Abraços à todos,

Rui Amaral Jr 

NT: Este é o regulamento que vigorou na Divisão Três desde a sua criação no final dos anos de 1960 até sua extinção.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Luiz Henrique Pankowski

 Conde

A oficina do João Lindau em Santo Amaro tinha de frente para rua talvez uns 7 ou 8  metros e se estendia por uns 40 metros de fundo, na entrada ao lado da passagem dos carros havia um pequeno escritório e foi lá que ao entrar o João me apresenta seu amigo "conhece o Conde?", logo em seguida pega uma revista Quatro Rodas com uma Brasilia na capa andando por Interlagos e mostrando me diz "é o Conde!". Jamais perderia tal oportunidade e olhando a revista disse "está fraco e errado!"(rs) isto aconteceu por volta de 1978 e aí começou a nossa amizade. 
Depois o Conde correu em diversas categorias em sua carreira, turismo onde foi campeão, protótipos...mas isto tudo um dia ele nos conta, hoje quero apenas mostrar algumas das fotos que ele me enviou ontem e deixar um baita abraço ao amigo e esperar até amanhã quando novamente nos encontrarmos para um scoth ou cerveja na casa do Duran rirmos mais um pouco e contarmos um montão de "mentiras"!

Rui Amaral Jr    



 Campeonato Brasileiro de Marcas 1990, Curitiba.
  Campeonato Paulista de Marcas 1988, Conde no Escort #23
 Campeonato Brasileiro de Marcas 1991 Interlagos, Conde com o Escort #45
Campeonato Brasileiro de Marcas 1991 Interlagos, tomando o Pinheirinho.
De agasalho azul João Lindau no box do Conde.
D3 1982 Interlagos, no #8 persigo o Conde no meio da Ferradura!