A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Lotus 72E. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lotus 72E. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Montjuich Park

 Rumo à vitória...



A vitória de Emerson Fitipaldi no GP da Espanha/73, parecia indicar que aquela seria outra temporada de vitórias e título, como a anterior. Nesse difícil e já pouco seguro traçado espanhol, Emerson largou da sétima posição no grid para fazer uma corrida estratégica. Seu companheiro de equipe, Ronnie Peterson, fizera a pole position e assumira a ponta sem maiores problemas, enquanto Emerson conseguia surpreender Jacky Ickx e Peter Revson, que estavam à sua frente. Enquanto Stewart acompanhava Peterson, Fittipaldi era o último vagão de um "trenzinho" que tinha Denny Hulme e François Cevert. A estrela de Emerson começou a brilhar quando o retardatário Andrea de Adamich  rodou e bateu no guard-rail. O italiano não se machucou mas destroços de seu carro ficaram pelo caminho (estes eram os anos setenta: ninguém es- tava especialmente preocupado em limpar a pista). Assim Hulme e Cevert logo sumiram da frente de Emerson, devido a furos em seus pneus. Herdando a terceira colocação, Emerson tentou alcançar Stewart, porém começou a sofrer com perda de estabilidade e só desconfiou que também estivesse com um pneu furado bem mais tarde. Sem conseguir uma aproximação, passou para o segundo lugar quando Jackie Stewart teve problemas com seus freios e viu-se na liderança a quinze voltas da bandeirada,  quando a caixa de câmbio de Ronnie não tolerou mais seus abusos. À essas alturas, Fittipaldi já sabia do pneu e dirigia o mais cautelosamente possível, perseguido cada vez mais de perto por Carlos Reutemann. Teria a sorte desta vez escolhido outro sul-americano como seu favorito? Não, pois faltando oito voltas para o final, El Lole abandonou com problemas no semi-eixo. E mesmo em ritmo de passeio e com François Cevert, que trocara os pneus e voltara à corrida em segundo, Emerson venceu a terceira das quatro primeiras provas do Mundial.
Esse estava no papo.
Pelo menos, assim pensávamos.

Caranguejo

Ronnie
 #2 Peterson, #4 Cevert, #5 Hulme, #3 Stewart e Beltoise ao fundo.
Chapman, Maria Helena, Emerson, Cevert, faltou o 3º colocado Geoge Follmer
Veja o estado dos pneus da Brabham BT42 de Reutmann, atrás o ISO de Howden Ganley.
Box da Tyrrel