A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Jochen Rindt. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jochen Rindt. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de julho de 2016

24 Heures du Mans 1965

Foram seis vitórias consecutivas da casa do Vecchio Comendador em Mans, desde 1960 até a vitória na corrida de 1965 quando pilotando a bela 250 LM da NART  Masten Gregory, Jochen Rindt e Ed Hugus venceram.

 Rindt então com 23 anos comemora a vitória ao lado da equipe e companheiros.
Ed Hugus

Valeu André e Clovis! 

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Le Mans 1966


Na leva de mais de vinte Ford GT40 inscritos para disputar as 24 Horas de Le Mans 1966, uma dupla explosiva foi inscrita pela equipe CONSTCOK RACING TEAN ninguém menos que Innes Ireland o primeiro piloto à vencer na Formula Um pilotando uma Lotus a 21 no circuito de Watkins Glen no ano de 1961 e Jochen Rindt o campeão de 1970 também com Lotus.
Em Mans largaram em 17º e a corrida deles durou apenas oito voltas com a quebra do motor.
Para variar meu amigo João Carlos Bevilcqua acertou tudo!


Innes entra no GT40

quinta-feira, 26 de maio de 2016

E quando Karl encontrou Jimmy?

Karl Jochen Rindt e James Clark Junior

É, além dos encontros nas pistas, encontraram-se uma vez, inscritos no mesmo carro, no caso um Ford Fairlane da Equipe Holman/Moody, na Rockingham 500 de 1967.
O sempre sorridente Clark e o bocudo Rindt. Isso seria possível?
Claro. Jimmy estava de férias nas Bahamas quando recebeu um telegrama de John Holman convidando-o a participar da American 500 em Rockingham e como seria sua primeira experiência  com a NASCAR, o convite incluia Jackie Stewart no compartilhamento da barata. Um gaiato não apelidou Stewart de "Smart" (esperto) à toa. Enquanto o Vesgo grasnava uma
desculpa qualquer, Holman achou outro parceiro para o Jimmy:Karl Jochen Rindt

E o dia em que Karl encontrou Jimmy...

Jimmy no Fairlane

Sim, isso foi possível quando Clark foi convidado para participar da Rockingham 500 de 1967, ao volante de um Ford Fairlane da Equipe Holman/Moody. Jimmy estava de férias nas Bahamas após vencer o GP do México/67 quando recebeu um telegrama de John Holman convidando-o para a American 500, um evento da NASCAR. Inicialmente, pensou-se que Clark poderia dividir o volante com seu compatriota Jackie Stewart, mas um gaiato não apelidou Stewart de "Smart" à toa. Enquanto Jackie grasnava uma desculpa qualquer, Holman arranjou um parceiro à altura do Terceiro Gigante: Karl Jochen Rindt.
O sorridente Jimmy e o bocudo Rindt. Daria certo?
A prova ocorreria no dia 29 de outubro e os treinos começaram numa quarta-feira. Apesar de sua bagagem em ovais e da vitória nas 500 Milhas de Indianápolis de 1965, Clark teve alguma dificuldade com o Fairlane e não evitou uma batida no muro, mas classificou-se. Sua experiência na corrida, durou 144 voltas até o motor do carro estourar, impedindo até mesmo o parceiro Rindt de experimentá-lo. 
Quem venceu? Ah, algum red-neck. Isso importa?
O versátil Jimmy afirmou ter gostado e prometeu voltar, mas havia um encontro marcado para ele em abril de 68 em Hockenheim...

Caranguejo

___________________________________________________________


Hoje quando meu amigo Caranguejo lá na gelada Bagé abrir o computador e ver este post vai esbravejar, só espero que o chimarrão quente levado por sua querida Glória o acalme!
Isto porque eu depois de  mais de duzentos ou trezentos  posts dele não esperei pelas fotos, que no e-mail não vieram e postei os textos dos dois e-mails da forma que conclui que ficaria bom...e gostei!

Um abração aos queridos amigos Glória e Caranguejo,

Rui Amaral Jr

terça-feira, 24 de maio de 2016

Rindt, Emerson, a foto e o fato...

 Emerson homenageia Rindt, andando na Lotus 49C com que o autriaco venceu em Mônaco 1970
Emerson segura a bandeira com o nome do austríaco.

Quarenta e seis anos se passaram desde Monza 1970, lembro muito bem de ouvir a corrida no rádio e toda comoção pela morte nos treinos. No post anterior em que comentei sobre a vitória dele em Mônaco a primeira foto mostra Emerson pilotando a 49C em homenagem à Rindt feita no ano passado por ocasião da data em que faria 70 anos.

Salve Rindt, salve Emerson...

Rui Amaral Jr




sábado, 21 de maio de 2016

Monaco 1970...

Jochen
Black Jack à frente de Amon com a March 701.

...Rindt já era um piloto completo, arrojado, rápido e combativo, Black Jack ou como o Ronaldão diz "Old Jack" já era ele mesmo, tri campeão do mundo, construtor de sucesso sua equipe era bi campeã com carro de sua fabricação e motor desenvolvido por ele e Tauranac em parceria com a Repco...chega 1970 a Lotus lança o incrível 72 substituindo o não menos incrível 49 que feito para usar o motor Ford-Cosworth DFV e dar a Jimmy seu terceiro titulo e que depois do trágico acidente de Hockenhain foi muito bem aproveitado por Graham Hill.
Stewart campeão do ano anterior vinha com novo equipamento, a March 701 Cosworth e havia vencido a segunda etapa da temporada em Jarama, a primeira em Kyalamy foi vencida por aquele que o Ronaldão chama de "Old Jack" mas que de "Old" nada tem, continua mandando a bota!  
Chegam ao Principado na terceira corrida da temporada e Stewart faz a pole  com Rindt largando em oitavo e Black Jack em quarto...Stewart larga na frente e vem liderando com certa vantagem...a certa altura Black Jack já está em segundo e atrás dele a briga é "de cachorro grande" com Peterson, Amon e outros se pegando como se a corrida fosse de dez voltas, e Rindt? Bem o austríaco vem  apenas "babando" e chega em Black Jack, a briga é das boas com o "Velhinho" segurando com garra o austríaco quando na Rascasse perde o ponto de freada e toca no guard rail entregando a vitória à Rindt e ainda chegando em segundo lugar!
Foi a terceira vitória seguida da Lotus 49 em Mônaco sendo Hill em 1968/69...Rindt que com Milles havia estreado a Lotus 72 em Jarama escolheu correr  com a confiável 49 assim como Hill e Milles.
O resto é historia...


 Jochen à frente de Piers Courage com a De Tomaso. 
Piers Courage
 Hill vence em 1968...
...e 1969 com o #1 de campeão do mundo à frente de Beltoise de Matra MS120.
 Jochen no lançamento da 72 ao lado de Chapapman e Keuth Dickworth e equipe.
Hill testa a 72.

À todos esses grandes pilotos que aprendi à admirar desde muito cedo, e ao meus amigos Ronaldão, Ricardo e Cezar.

Rui Amaral Jr 


Abaixo os vídeos de Mônaco 1970


 Old Jack bate...


todos os vídeos

e por fim...
Ronaldão, Raul Boesel, Cezar e eu em Interlagos.


   

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Jack Brabham e Graham Hill



Fala aheeee, Grandalhão. 

Aproveitando que hj é dia do seu NATALÍCIO, mando essas imagens, que tenho QUASE certeza , que vc não deve saber que esse fato aconteceu . Foi durante o GP da Inglaterra de 1969. Umas duas semanas antes do GP , Jack Brabham estava treinando com o Brabham BT 26 que ia muito bem naquele ano e deu uma batida e quebrou o tornozelo esquerdo. Ficou impossibilitado de participar do GP inglês. Mas o que chamou atenção foram os treinos iniciais de 5ª feira. A equipe Lotus não aprontou seus carros e Jochen Rindt e Graham Hill ficaram a pé. Com isso Ron Tauranac, convidou Hill para dar umas voltas no Brabham de Old Jack , no que o então campeão mundial aceitou sem pestanejar. Uma pérola  nos anais da categoria , que hj em dia é SIMPLESMENTE IMPENSÁVEL que possa a vir a ocorrer de novo. Nas fotos vc pode ver Graham guiando o Brabham nº 8 a toda velocidade com o seu inconfudível capacete e ele parado nos boxes trocando informações com Ron Tauranac.Detalhe em pé olhando atento a outra coisa o jovem Ron Dennis. Mando tb a foto do Jack Brabham andando de muleta nos boxes na ocasião do GP. Na corrida Ickx chegou em 2º sem gasolina , mas chegou . O vencedor foi o futuro campeão mundial o escocês Jack Stewart com sua Matra Ford depois de um pega incrível com Jochen Rindt até a quebra deste. É isso meu caro . Se vc já sabia , pelo menos tentei... Se não , fica como um presente do seu aniversário.Acho que fica legal publicar no blog. 

Black Jack 
Ron e Hil na Brabham BT26 - BT = Brabham &Tauranac 
Hill e a BT26
Stewart e Rindt
Ickx
Stewart
Stewart e sua mulher Helen

Abção... Grandalhão....

Ronaldo Nazar

________________________________________________________________

Muito obrigado Ronaldão meu amigo!

Para quem não conhece a FERA o Ronaldão é um entusiasta do automobilismo, com sua enorme coleção de livros e revistas, que lê e rele sempre, tem sempre alguma ótima história para contar. Um dia conto o que este ser incrível fez e faz por nosso automobilismo! 

Um beijão à família Nazar; Sonia, tia Lena, Pandora e Ronaldão. 

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

As respostas ao Caranguejo...






Hélio Canin Jr.  28 de janeiro de 2016 17:50

Eles tem em comum, um dos carros mais versáteis e longevos carros da história da F-1.
Em 2014, fiz um breve levantamento sobre o 49.
Foram 12 vitórias (seis do modelo original, cinco do 49B e uma vitória do 49C).
19 poles position (sendo dez do 49 e nove do 49B).
14 voltas mais rápidas (sendo sete do 49, seis do 49B e uma do 49C).
Como comparativo, o mais longevo da F-1 moderna, foi o 72 que conquistou 20 vitórias, 17 poles e 9 voltas mais rápidas. 

Claro que se Jim Clark e Jochen Rindt houvessem continuado disputando Grand Prix os números de ambos, 49 e 72, seriam bem mais 'elásticos'.

Um grande abraço a todos!


--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Claudinho   28 de janeiro de 2016 21:51

Todos eles foram campeões com Lotus.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Barba  29 de janeiro de 2016 08:16

Rui,

A lendária Lotus 49, estreou na Holanda em 67, trazendo os não menos lendários Ford Cosworth para dominar a F1 por 7 anos seguidos e mais uns 5 ou 6 depois.Vitória do Clark a estréia. Aliás que bela atravessada, a dele.

Abraço,

Barba

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Jean Paul Bés 

Todos campeões com Lotus

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Todos pilotaram a célebre Lotus 49, em suas diferentes configurações,
o que torna a 49 o verdadeiro "Carro dos Campeões".

Caranguejo


quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Caranguejo pergunta...

...o que existe em comum entre estes cinco grandes campeões? 

 Jimmy
Grahan
Jochen
 Emerson
Mario

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Conta Chico - GP da Inglaterra Brands Hacth II


..., pois é amigo RUI , eu estava lá, e foi interessante de ver pois após o final da corrida o JACK. BRABHAM contestou a altura do AEROFOLIO do RINDT, o que fez o CHAPMAN em mandar os mecânicos abaixarem a PRESS dos PNEUS, ficando o dito AEROFOLIO em um passe de mágica ficar dentro do regulamento......!!!!!!! """""" tanto lá como cá , espertos há """""""


Abraco amigo de CHICO LAMEIRÃO


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

GP da Inglaterra 1970 Brands Hacth

 Ronnie Peterson e o March 701


Largada
 Rindt

GP da Grã-Bretanha 1970 - Essa foi a segunda corrida que Rindt ganhou em cima de Black Jack Brabham. E como em Mônaco, parecia que o tricampeão estava com tudo sob controle. Dessa vez ficou sem combustível na última volta, dizem, por erro de cálculo de um jovem mecânico de sua equipe, um certo Ronald Dennis.

Caranguejo


Black Jack na cola de Rindt
 A estréia de Emerson na F.Um


GRID
 RESULTADO



Meus amigos, Claudinho Carignato, André Candreva, Guima - Luiz Guimarães - acertaram.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

FERRARI 275 LM


 David Piper em Crystal Palace atrás um Chevron GT.
 David Piper em Oulton Park 1966.
 David Piper em Goodwood 1966.
Peter Revson e George Drumond em Sneterton 1966.

Ferrari 275LM, desde que ganhei uma de autorama da Revel me apaixonei, vermelha simplesmente linda. Devia ser o ano de 1964 e começava a gostar e muito de automobilismo e lia e relia as matérias com meus ídolos e carros preferidos, as fotos P&B são de revistas Autsport que guardo desde aquela época. Lançada no Paris Motor Show no ano de 1963 sua denominação oficial era Ferrari 250 LM Pininfarina Stradale Speciale e logo ganhou o mundo e inúmeras corridas.

Em 1965 apesar de todo poderio da Ford com seus GT 40 MK II que fizeram com Phil Hill a pole e melhor volta da corrida e das Ferrari 330 P2 oficiais, foi uma 275 LM da NART – Nort American Racing Team- a vencedora das 24 Horas de Le Mans, pilotadas com maestria por Jochen Rindt e Masten Gregory, chegando outra 275 LM de uma equipe francesa com Pierre Dumay/Gustave "Taf"Gosselin em segundo lugar.


CHASSI: Tubular com seções em alumínio.

                 Suspenções dianteira e treaseira com braços triangulares e barra estabilizadora.

                 Freios a disco Dunlop, trazeiros on board.

                 Cambio de cinco marchas.

Dimenções: Comprimento 4.270 mm.

                     Largura 1.700mm.

                     Altura 1.1500mm.

                     Peso 850 kg.

Motor: V12 a 60°-3.286cc-77mm X 58.8mm

             Taxa de compressão 9.7:1

             Duas válvulas por cilindro.

             Alimentação seis carburadores Weber 38 DNC.

             320 hp a 7.500 rpm 97 hp por litro.

 
Velocidade máxima: 295 km/h - 0 a 100km/h 6.1s.