A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Herbert Mackay-Fraser. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Herbert Mackay-Fraser. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 22 de março de 2016

F.2, Le Mans...



Alô Rui; olá, Juanh, que tal?
Juan, a largada é em Pau, efetivamente e a primeira fila tem Rindt (#2); François Mazet (#4) e Jack Brabham (#18).
Rui, equipamento da Lotus embalado para Le Mans/56. Esquadrão de Lotus 11: #36 Reg Bicknell/Peter Jopp (melhores colocados, P7); #35 Cliff Allison/Keith Hall (P26) e #32 Colin Chapman/ Herbert Mackay Fraser. Mac Fraser, o ídolo do Alysson Vilela correndo com o chefe. Não foram bem, P19.



Caranguejo

LINK

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Lotus Eleven S2

 
Mackay-Fraser e Jay Chamberlain vencen em Brands, ao volante Chapman.

link



Outro dia mostrei uma Lotus Eleven pilotada por Innes Ireland vencendo no circuito Charade em Clermont-Ferrand e resolvi mostrar o carro que já apareceu aqui em diversos posts.
Desde 1947 Chapman vinha preparando e fazendo carros de corridas, o primeiro grande sucesso foi o Mark VI, o predecessor do Lotus Seven, um biposto com as rodas para fora protegidas por para lamas feito para as tradicionais corridas de clubes inglesas,  110 unidades foram comercializadas.
Com o Mark VIII, que usava um motor MG de 1.500cc, ele entra nas competições internacionais de carros Esporte.
Em 1956 cria a Lotus Cars sendo o nome uma homenagem à Ethel, sua mulher, que apreciava a planta homônima. O primeiro carro com a nova denominação vem a ser justamente o Lotus Eleven S1, obviamente sua décima primeira criação. Usava vários tipos de motores o 1.100cc e um 1.500cc Ford para corridas de clubes, o motor Climax de 1.112cc para corridas na classe S1.1 para corridas na categoria Esporte  com o qual venceu o Índice de Performance em Le Mans (1956) e com o 11º lugar em Sebring 1957 vencendo na categoria S1 chegando atrás apenas dos grandes carros da categoria pilotado por três pilotos entre eles Colin Chapman. 
Ainda em 1957 Chapman constrói o Eleven S2 com algumas modificações na suspensão dianteira, este carro com o motor 1.100cc Climax foi 9º lugar nas 24 Horas de Le Mans vencendo o Index na categoria S1.1 pilotado pelo norte americano nascido em Pernanbuco  Herbert Mackay-Fraser e Jay Chamberlain. Nesta corrida Mackay-Fraser estava inscrito com outro S1 em parceria com Chapman, este carro usava um motor Conventry-Climax FWB e acredito que não largou.
Mackey-Fraser era um constante piloto de Chapman, e com este carro ao lado de Stirling Moss bateu vários recordes, como o de velocidade nos autódromos de Monza, Le Mans e outros. Mackey-Fraser morreu pilotando um Lotus F2.

Le Mans 1957, Lotus Eleven - Coventry Climax FPF 1.100cc, Robert 'Bob' Walshaw/John Dalton, 13º na geral.
 Le Mans 1957,Lotus Eleven Conventry Climax FWA SOHC 744 cc, com Cliff Allison/Keith Hall, 14º na geral.

Nassau 1959

O Eleven era uma parceria de Chapman com Frank Costin ( o “Cos” da Cosworth) que projetou a parte aerodinâmica, seu chassi era tubular com reforço de placas de alumínio, o motor dianteiro era deitado para facilitar a penetração aerodinâmica, eixo traseiro De Dion e na versão para categoria S1 do Campeonato de Veículos Esporte contava com freios à disco Girling. Pesava apenas 410 kg o que com os cerca de 140 Hps do motor o levavam a ser um carro muito rápido.
E foi quando Chapman começou à importunar os grandes e logo logo seria um deles! 

     Na inauguração de Clermont Ferrand a grande vitória com Innes Ireland

        

terça-feira, 26 de março de 2013

Herbert Mackay-Fraser

Em 1957, uma passagem meteórica de um pernambucano pela F1: Herbert Mackay-Fraser. Filho de um importante homem de negócios, morou nos Estados Unidos e adotou essa cidadania. Correu na Europa a partir de 1955, com carros Lotus. Sua única participação na Fórmula 1 ocorreu no GP da França/57 em Rouen.  Seu carro é um BRM P25, mas abandona na 24ª volta, por problemas na transmissão. Restou a curiosidade sobre o que ele poderia fazer na categoria, pois semanas mais tarde, Mac Fraser sofreu um acidente fatal num prova de F2 em Reims, com um Lotus. Seria ele, apontam as estatísticas, o primeiro piloto a falecer ao volante de um carro projetado por Colin Chapman.

Caranguejo


 Herbert Mackay-Fraser pilota uma BRM P25 em Rouen no GP da França 1957
Vitória em Brands Hacht, Mackay-Fraser e Jay Chamberlain, pilotando a Lotus Colin Chapman.
Herbert Mackay-Fraser e sua Ferrari 750 Monza em Outon Park.
 O acidente fatal de Herbert Mackay-Fraser
Herbert Mackay-Fraser 1922-1957

Para nosso amigo Juanh

Parte do post


de 2 de Fevereiro de2011