A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Emerson Fittipaldi. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Emerson Fittipaldi. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

1970...

Mônaco-Rindt começa o campeonato com a Lotus 72 mas  depois de Jarama volta à 49C em Mônaco e vence sua primeira corrida do mundial de 1970.

... Jochen finalmente chegaria ao topo, um  Gigante!
Mas como os deuses das pistas são inclementes à quem deram tantas glórias quatro corridas antes do final do campeonato ele encontra seu destino num treino para o GP da Itália em Monza quando vinha liderando com muita folga o campeonato...até então tinha 45 pontos contra 20 de seu mais direto adversário, então Black Jack Brabham.
Após Monza essa diferença começou à cair com duas vitórias de Ickx e uma de Clay ambos com a Ferrari 312B...
Chega Watkins Glen penúltima corrida do campeonato e Ickx faz a pole, se bem que no treino de sexta feira já que sábado choveu...começa a corrida e Stewart toma a ponta com a nova Tyrrel e logo as Ferrari de Ickx e Rega vão ficando para trás sendo superadas por Pedro Rodriguez...depois Wissel...Pedro fica sem combustível e Emerson que vinha em segundo vence a corrida, era sua quarta na F.Um, seguido de Rodriguez, Wissel seu companheiro de equipe e Ickx...quiseram os deuses das pistas sagrarem Campeão do Mundo postumamente Rindt justamente onde ele havia vencido sua primeira corrida na F.Um no ano anterior!
Um Gigante era coroado e nascia outro...Emerson!   

Finalmente em Zandvoot vence com a Lotus 72C
Vitória e Clermont-Ferrand
Larga na pole em Brands Hacth...
...e vence!
Vence em Hockenhein.

MONZA
Emerson voa sobre Giunti e não corre. Rindt morre nos treinos.
Vitória de Emerson em Watkins Glem.

Ontem assistindo a Indy em Watkins Glen pela Bandeirantes o locutor que vez ou outra dá uns grunidos esquisitos conta ao público que acompanha a corrida que Emerson havia vencido a corrida para dar o titulo à Rindt depois da morte dele na corrida de Monza. 
Ora meu senhor não foi nada disso Jochen um Gigante venceu o campeonato dentro das pistas onde venceu cinco corridas do campeonato e Emerson venceu em WG numa corrida que era apenas sua quarta na F.Um com todo merecimento, uma vitória que o levaria ao topo dois anos depois.
Qualquer outra coisa é desmerecer dois Gigantes, Rindt Campeão pilotando e o futuro campeão Emerson Fittipaldi!

Rui Amaral Jr

sábado, 27 de agosto de 2016

Conta Fernando...

Emerson Fittipaldi em 1966 trocando pneus nas ruas de Brasília, ele e o José Carlos Pace acabaram com o estoque de rodas, de tanto baterem nas guias. Quem podia imaginar o seu futuro: Campeão Ingleses de Formula 3, Bi Campeão do Mundo e duas vezes vice. Campeão da Formula Indy e duas vezes vice-campeão. Ganhou duas vezes os 500 Milhas de Indianapolis. O único brasileiro a ganhar um Grande Premio em seu ano de estreia. Durante 30 anos marcou o fato de ter sido o piloto mais jovem a ser Campeão do Mundo. Essa foto é um exemplo aos novos pilotos, que hoje já começam cheios de mordomias, com assessores, relações publicas e marketing etc...

Fernando Chaves

NT; o carro uma Alfa Romeo Giulietta SZ-Sprint Zagato-Coda Tronca- motor 1.300cc da equipe Jolly Gancia.

Na foto do GP 4º Centenário na Barra da Tijuca Piero Gancia na SZ persegue seu companheiro de equipe Emilio Zambello na Giulia TI e Bird na Berlinetta.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

José Asmuz por Luiz Borgmann


 José Asmuz em sua carretera.


Olá Rui, boa noite,
Sim o José Asmuz, o Turco, faleceu ontem 01 Agosto, aos 88 anos, sua esposa já havia falecido no ano passado.
Vou aproveitar este momento para enviar a você algumas fotos que havia recebido dele quando fez 80 anos.

Na foto onde aparece o motor da carretera, ele está com o mecânico Homero Zani. Talvez esse seja o motor ao qual o grande Bird Clemente se refere em seus comentários.

Opala D3 de Asmuz. 

Na foto onde aparece a largada das 12 Horas de 1962, realizada no circuito da Cavalhada-Vila Nova, suponho de Asmuz seja este que se dirige ao DKW #23. Nesta mesma foto também se pode identificar o Henrique Iwers , DKW #9, também Antonio Pegoraro no Simca #17. Em outra foto, na mesma prova, o Simca #17 de Pegoraro e Dante Carlan também está sendo perseguido pelo DKW #23.
As fotos da carretera exposta no antigo Museu da Ulbra (já desativado) vê-se que ela foi mantida sem qualquer tipo de restauro desde o abandono das pistas, exatamente como havia participado de sua última prova. Anos depois, foi reativada para participar de uma volta noturna em Tarumã quando Asmuz foi homenageado antes da realização das 12 Horas, a carretera nesta ocasião fumaceou bastante devido ao longo período de inatividade, mas completou o circuito de 3.016m.(matéria do jornal Zero Hora).





Aí Rui um grande abraço, até breve.

Luiz Borgmann

------------------------------------------------------------------------------

Algum tempo atrás em conversa com o Borgmann pedi que ele transmitisse ao Asmuz minha admiração e enviasse um abraço. Hoje Borgmann volta nos trazendo assim como o Bird um réquiem ao amigo.

Um forte abraço Borgmann,

Campeões não morrem, apenas sobem e viram História!

Rui Amaral Jr 

terça-feira, 24 de maio de 2016

Rindt, Emerson, a foto e o fato...

 Emerson homenageia Rindt, andando na Lotus 49C com que o autriaco venceu em Mônaco 1970
Emerson segura a bandeira com o nome do austríaco.

Quarenta e seis anos se passaram desde Monza 1970, lembro muito bem de ouvir a corrida no rádio e toda comoção pela morte nos treinos. No post anterior em que comentei sobre a vitória dele em Mônaco a primeira foto mostra Emerson pilotando a 49C em homenagem à Rindt feita no ano passado por ocasião da data em que faria 70 anos.

Salve Rindt, salve Emerson...

Rui Amaral Jr




segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Formula 2 - I Torneio Brasileiro - 7/11/1971

Eu estava lá, já tinha visto os F.3, F.F. e agora a rapidíssima F.2 com a nata dos pilotos que corriam na Europa...Emerson fez a pole com 2'42''1/10 e Ronnie a melhor volta da corrida com 2'42'6/10. No vídeo algumas tomadas dos carros no meio da mítica curva do Sol, quando na segunda perna os carros vem saindo nas quatro rodas como já disse o Chico aqui, ainda a saída do Sol e freada do Sargento e algumas tomadas na lendária curva Um. 

Saudades de nosso autódromo!

Rui Amaral Jr



sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Muller e Emerson.

 Nas fotos em que o Caranguejo pergunta quem é, o pequeno grande Herbert Muller que pilotou em quase todas categorias e diversos carros, vi em Interlagos ele pilotar com maestria a Ferrari  512M nos treinos e nos 500 KM de Interlagos 1972, tinha se tanto 1.60m e andava com um charuto cubano nas mãos quase de seu tamanho, entre tantas vitórias venceu por duas vezes a Targa Florio em 1966 pilotando um Porsche 906 Carrera 6 em dupla com Willy Mairesse e na última edição da mítica corrida pilotando um Porsche Carrera RSR em dupla com Gijs van Lennep. Morreu pilotando um Porsche 908 Turbo no ano de 1981 em Nurburgring. 


Um bota!

Rui Amaral Jr 



 Vencendo a Targa Florio 1973
500 KM de Interlagos 1972
1974 Muller com seu Porsche 917/10 tendo ao seu lado Emerson Fittipaldi.
Emerson e o 917/10.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

As respostas ao Caranguejo...






Hélio Canin Jr.  28 de janeiro de 2016 17:50

Eles tem em comum, um dos carros mais versáteis e longevos carros da história da F-1.
Em 2014, fiz um breve levantamento sobre o 49.
Foram 12 vitórias (seis do modelo original, cinco do 49B e uma vitória do 49C).
19 poles position (sendo dez do 49 e nove do 49B).
14 voltas mais rápidas (sendo sete do 49, seis do 49B e uma do 49C).
Como comparativo, o mais longevo da F-1 moderna, foi o 72 que conquistou 20 vitórias, 17 poles e 9 voltas mais rápidas. 

Claro que se Jim Clark e Jochen Rindt houvessem continuado disputando Grand Prix os números de ambos, 49 e 72, seriam bem mais 'elásticos'.

Um grande abraço a todos!


--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Claudinho   28 de janeiro de 2016 21:51

Todos eles foram campeões com Lotus.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Barba  29 de janeiro de 2016 08:16

Rui,

A lendária Lotus 49, estreou na Holanda em 67, trazendo os não menos lendários Ford Cosworth para dominar a F1 por 7 anos seguidos e mais uns 5 ou 6 depois.Vitória do Clark a estréia. Aliás que bela atravessada, a dele.

Abraço,

Barba

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Jean Paul Bés 

Todos campeões com Lotus

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Todos pilotaram a célebre Lotus 49, em suas diferentes configurações,
o que torna a 49 o verdadeiro "Carro dos Campeões".

Caranguejo


quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Caranguejo pergunta...

...o que existe em comum entre estes cinco grandes campeões? 

 Jimmy
Grahan
Jochen
 Emerson
Mario

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Formula 2...

Carlos Pace e a incrível Surtees TS 10 já tomando o Bico de Pato seguido de longe pelos outros!


Criada em 1947 a F. Dois veio trazer oportunidade aos pilotos que queriam competir numa categoria internacional e ao mesmo tempo mais em conta que a Grand Prix e depois de 1950 a F.Um.
De 1947 à 1953 usava os motores aspirados de 2.000cc ou comprimidos de 500cc, depois de 1957 à 1960 apenas motores aspirados de 1.500cc  depois de idas e vindas quando ela chegou à chamar Formula Junior, de 1967 à 1971 usava motores de 1.600 aspirados e o seu bloco tinha que vir de projetos com no mínimo 500 unidades produzidas sendo permitido um máximo de seis cilindros.

 Ciccio Ascari e a Ferrari 500.


Década de 1960...os grandes também corriam na F.Dois
Jimmy Clark de Lotus 35 Cosworth seguido de Hulme de Brabham BT16 Cosworth.
 Big John Surtees de Lola Cosworth seguido de Graham Hill Lotus BRM e Alan Rees Brabham Cosworth.
 Rindt, Hulme e Alan Rees todos de Brabham BT16 Cosworth seguidos de Big John de Lola T60 Cosworth.
Hulme de Brabham lidera Rindt e um pelotão...

1972 os motores foram os de 2.000cc com no mínimo 1.000 unidades produzidas e no máximo seis cilindros, depois de 1973 à 1975 com os mesmos  2.000cc eram permitidos motores com cem unidades construídas e novamente no Maximo de seis cilindros.
De 1976 até o seu fim em 1984 eram permitidos motores puros de corrida com os mesmos 2.000cc e com no máximo seis cilindros.Nos anos de 1952/53 a F. Um foi disputada com os carros da F.Dois e em ambos anos Alberto “Ciccio” Ascari foi o vencedor do campeonato com a quase imbatível Ferrari 500 com otor 2.000cc de quatro cilindros em linha.

Interlagos 1971
















  


Interlagos 1972

Mike "The Bike" Hailwood.

Emerson lidera Mike e Pace.
 Wilsinho, Schenken, Peterson e Mike.
Chico Lameirão e o March 722 BDA-Hart.













Lian Duarte e o Surtees BDA-Hart que dividiu com Luiz Pereira Bueno, infelizmente não tenho nenhuma foto do Mestre neste carro. 
Hill no Tarumã



Nos anos de 1971/72 o Brasil foi sede de dois torneios da categoria com corridas em Interlagos, Tarumã e na cidade de Córdoba na Argentina.   
Assisti todas as corridas de Interlagos e quem também assistiu sabe da da emoção para nós que foi ver logo na primeira corrida a pole de Wilsinho Fittipaldi que corria com um March 712M-FVA cravar a pole com o incrível tempo de 2”42`8/10 e depois a vitória de Emerson pilotando a Lotus 69-FVA na corrida a melhor volta foi do Sueco Voador com 2”42’2/10.  
Nas fotos de meu amigo Rogério da Luz alguns dos carros que competiram nas duas temporadas, o interessante é que ele fotografava das arquibancadas e apesar da maravilhas das fotos ainda não era profissional.
Na temporada de 1972 os bichos papões foram as Surtees TS10 BDA/Hart da dupla Carlos Pace e Mike Hailwood tendo Emerson com a Lotus 69-BDF Coswort vencido a primeira corrida quando a pole foi de Wilsinho com a Brabham BT38 - BDE Novamotor com o tempo de 2”42’4/10 e a melhor volta de Tim Schenken com a Brabham BT38 BDF Cosworth.
Já na segunda etapa os carros da Matchbox Tean Surtees de Pace e Hailwood detonaram os tempos tendo Pace na segunda etapa vencido e feitom a melhor volta com 2”39’4/10  e na terceira prova quando Hailwood foi o vencedor nosso grande Pace fez a pole com 2”39’12/100 e a melhor volta da corrida com 2”37’90/100.

Quem assistiu não esquece...aos grandes nomes que aqui correram e ao amigo Rogério da Luz.


Rui Amaral Jr