A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Edgard Soares. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Edgard Soares. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 24 de abril de 2013

O Macacão

Nivaldo e a Yamaha TZ350cc.
Sua Yamaha era numero 13 , com meu adesivo na lateral da bolha.

O ano 1977/78, me liga um amigo e pede uma ajuda para um corredor de motocicletas seu amigo, peço que ele me ligue. Logo depois me liga o Nivaldo, pergunto-lhe o que precisa ele diz "tudo, corro o campeonato Paulista no domingo e não tenho patrocínio, preciso da inscrição, combustível e tudo mais". Marco com de passar em sua oficina no começo da noite para conversarmos. Ao chegar em sua oficina em Moema ele fica feliz ao me ver de moto e fico sabendo que era verdade, ele precisava de tudo! Aqui abro um parêntesis para escrever sobre os corredores de moto, muito diferentes dos de automóvel, mais despojados, diria até mais simples que os de automóvel, a grande maioria correndo por amor ao esporte. Ajudei nessa 1ª corrida que foi difícil, pois até os amortecedores de sua moto já não tinham mais condições, a moto chimando muito. Tiramos os amortecedores de minha moto, uma BMW R 90 RS mas não couberam na sua. Foi assim mesmo.
Para 2ª corrida fui falar com Edgard Soares, expliquei a ele a situação conversamos algum tempo ai ele me diz " Rui passa amanhã por aqui " ( escrevendo agora seu sotaque e sorriso me vem à mente ). Dias depois vou à "esquina do veneno" como o Edgard havia pedido, de carro. Dos fundos de sua loja vem um auxiliar seu com algumas caixas, eram camisas, pistões e um monte de peças. Colocado tudo em meu carro pergunto a ele " quanto te devo ? " e ele " é tudo usado, é minha parte para ajudar o menino, você faz o resto "
Levei tudo a oficina do Nivaldo, que ficou surpreso e feliz, a próxima corrida seria melhor. Não lembro sua colocação mais foi bem melhor , inclusive com pneus novos, coisas que ele nunca tinha usado.

Jacaré abraça Jonny Ceccoto , ao lado Tucano , Edgard sorri.
À esquerda um casal amigo, de boné o mecânico ao lado Nivaldo e namorada e eu tentando caber na Yamaha TZ350... 

O Nivaldo e eu ficamos amigos, passeávamos de moto com as namoradas e estávamos sempre conversando. Um dia ele me pede " Quando der me compra um macacão, este que uso comprei do Jacaré e antes que pudesse pagar aconteceu o acidente em que ele perdeu a vida. Quero deixar este macacão na Igreja das Almas e pedir uma missa a meu amigo ". ( Esta igreja fica se não me engano na Av Liberdade ). Como a grande parte dos motociclistas que conheci ele era devoto de Nossa Senhora Aparecida, como eu, e disse-lhe que compraríamos o macacão para próxima corrida.
Uns dias depois passo em sua oficina à noitinha para ver como andavam as coisas e a encontro fechada. Como tinha luz lá dentro bati, e aparece alguém que não me lembro, " Cadê o Nivaldo" e a pessoa me diz " foi assassinado, três dias atrás ladrões entraram na oficina, e o mataram, não tínhamos seu telefone por isso não deu para avisar"
Sai desolado , fui andar de moto , não dava para acreditar ...
N.T. Só hoje tive coragem de contar isso que me aconteceu, trinta anos depois guardo na memória como se fosse ontem. Dedico à memória de três grandes motociclistas, meus amigos Edgard e Nivaldo e ao Jacaré - Carlos Alberto Pavan - a quem não tive tempo de conhecer bem.


Agradeço ao Ricardo da Motoclassicas 70 , a seguir o link para bela matéria sobre o Jacaré .
http://www.motosclassicas70.com.br/carlos_alberto_jacare_pavan.htm


NT: Hoje tive vontade de ver este post que escrevi no começo do blog, consertar alguns erros e adicionar novas fotos e postar novamente. Sempre com a mesma emoção que tive ao escrevê-lo e ainda com a lembrança de outro grane motociclista e amigo Expedito Marazzi.




às 17:01   Marcadores: Carlos Pavan, Edgard Soares, Jacaré, Nivaldo Correa, Yamaha 350cc TZ
Postado por Rui Amaral Lemos Junior

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O MACACÃO

Nivaldo e a Yamaha 350 cc TZ .


Sua Yamaha era numero 13 , com meu adesivo na lateral da bolha .
O ano 1977 , me liga um amigo e pede uma ajuda para um corredor de motocicletas seu amigo , peço que ele me ligue . Logo depois me liga o Nivaldo , pergunto-lhe o que precisa ele diz "tudo , corro o campeonato Paulista no domingo e não tenho patrocínio , preciso da inscrição , combustível etc " . Marco com ele de passar em sua oficina no começo da noite para conversarmos . Ao chegar em sua oficina em Moema ele fica feliz ao me ver de moto e fico sabendo que era verdade , ele precisava de tudo !!!! Aqui abro um parêntesis para escrever sobre os corredores de moto , muito diferentes dos de automóvel , mais despojados , diria até mais simples que os de automóvel , a grande maioria correndo por amor ao esporte . Ajudei nessa 1ª corrida que foi difícil , pois até os amortecedores de sua moto já não tinham mais condições , a moto chimando muito . Tiramos os amortecedores de minha moto , uma BMW R 90 RS mas não couberam na sua . Foi assim mesmo .
Para 2ª corrida fui falar com Edgard Soares , expliquei a ele a situação conversamos algum tempo ai ele me diz " Rui passa amanhã por aqui " ( escrevendo agora seu sotaque me vem aos ouvidos ) . Dias depois vou à "esquina do veneno" como o Edgard havia pedido , de carro . Dos fundos de sua loja vem um auxiliar seu com algumas caixas , eram camisas , pistões , cilindros um monte de peças . Colocado tudo em meu carro pergunto a ele " quanto te devo ? " e ele " é tudo usado , é minha parte para ajudar o menino . você faz o resto "
Levei tudo a oficina do Nivaldo , que ficou surpreso e feliz a próxima corrida seria melhor . Não lembro sua colocação mais foi bem melhor , inclusive com pneus novos , coisas que ele nunca tinha usado .
Jacaré abraça Jonny Ceccoto , ao lado Tucano , Edgard sorri .

O Nivaldo e eu ficamos amigos , passeávamos de moto com as namoradas e estávamos sempre conversando . Um dia ele me pede " Quando der me compra um macacão ? Este que uso comprei do Jacaré e antes que pudesse pagar aconteceu o acidente em que ele perdeu a vida . Quero deixar este macacão na Igreja das Almas e pedir uma missa a meu amigo ". ( Esta igreja fica se não me engano na Av Liberdade ) . Como a grande parte dos motociclistas que conheci ele era devoto de Nossa Senhora Aparecida , como eu , e disse-lhe que compraríamos o macacão para próxima corrida .
Uns dias depois passo em sua oficina à noitinha para ver como andavam as coisas e a encontro fechada . Como tinha luz lá dentro bati , e aparece alguém que não me lembro , " Cadê o Nivaldo" e a pessoa me diz " foi assassinado , três dias atrás ladrões entraram na oficina , e o mataram , não tínhamos seu telefone por isso não deu para avisar "
Sai desolado , fui andar de moto , não dava para acreditar ......
N.T. Só hoje tive coragem de contar isso que me aconteceu , trinta anos depois guardo na memoria como se fosse ontem . Dedico à memoria de três grandes motociclistas , meus amigos Edgard e Nivaldo e ao Jacaré - Carlos Alberto Pavan - a quem não tive tempo de conhecer bem .
Agradeço ao Ricardo da Motoclassicas 70 , a seguir o link para bela matéria sobre o Jacaré .

http://www.motosclassicas70.com.br/carlos_alberto_jacare_pavan.htm

terça-feira, 23 de junho de 2009

Edgard Soares

Procurando na Internet o nome deste grande homem achei um texto que gostaria que fosse meu , assinava João Tadeu Boccoli , não o conhecia , imediatamente enviei-lhe um e-mail que me respondeu de pronto , algum tempo depois conheci-o num churrasco de meu amigo Gabriel Marazzi , e me autorizou a transcrever seu texto de nosso amigo .

Edgard e a Norton Manx , a foto é pequena o homem foi um gigante .

EDGARD SOARES ... UM MERECIDO TRIBUTO

"Quando falamos de MOTOCICLISMO, temos em mente a mais comum das definições : Nome genérico de todas as atividades esportivas disputadas em motocicletas ... ainda nos vem a mente o nome das grandes marcas e seus fabricantes. Porem, nesta semana que temos um mês do falecimento do grande EDGARD SOARES, me vejo pensando em outros valores que os apenas intrínsecos.
O motociclismo não são as motos, as marcas, ou ainda seus fabricantes; são todas as expressões geradas e criadas pelos motociclistas, por aqueles que viveram ou vivem de e para a motocicleta.
Tal como o Tite falou em seu editorial “O senhor da velocidade”, o bom Edgard tinha um humor um tanto quanto elástico.
Lembro bem que por volta de 1974, fugíamos do colégio e íamos ver as motos na “esquina do veneno”; lembro melhor ainda do meu sonho que era uma DUCATI 400 DESMO novinha na loja do Seu Latorre, saiamos de lá e íamos à loja do Seu Edgard.
Lá nunca sabíamos como nós, os pequenos ‘malas’ de carteirinha, iríamos ser recebidos, porem sou, até em nome da verdade, testemunha que o muito que eu sei hoje, foi ministrado por esse homem, com muita paciência.
Tinham horas, a maioria delas, que apenas seu olhar, calavam as nossas pequenas, porem poderosas e rápidas bocas, mas sempre abrindo mais a nossa sede de saber.
Outro ponto muito importante que, no meu entendimento, divide todas relevâncias, é que alem do filho, do piloto, do pai, do comerciante; perdemos um pedaço insubstituível da História do Motociclismo Nacional, da História da Motocicleta no Brasil, enfim, da Historia Brasileira.
Mais uma estrela se apaga no céu da sabedoria, e a tristeza preenche o meu coração !
O que será das novas gerações ? ... onde encontraremos outros SEUS EDGARDS dispostos a dividir conhecimentos, experiências e estórias ? ... para onde meus netos irão ir em suas fugas do intervalo da escola ? ... eu me encontro um pouco só e cheio de duvidas, da mesma forma que nos meus bons tempos de Colégio de São Bento !
Falar de história é falar em preservar, difundir, e cultuar. Posto isso, após conversa com o bom amigo Ricardo Pupo do Moto Clássicas 70, tomo a licença, alem do grande prazer em transcrever um grande material que ele já tinha em seu site, anterior mesmo ao falecimento, o que ainda me obriga a agradecer e parabenizar por tal atitude, pois não teria mais nada a acrescentar."

Vejam a matéria completa deste baita jornalista em :



http://www.motonline.com.br/colunistas/boccoli/e-soares-12dez06.html
Agradeço a foto ao amigo Edgar Rocha Souza Filho , e deixo meu abraço ao Edgarzinho Soares .