A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Ao mais veloz animal da face da Terra, o mais lento.

Simplesmente Tazio
Monza 1935

Não lembro quando foi a primeira vez que li o nome dele, era muito novo e naquela época era muito difícil termos acesso à informações. Tinha sempre algum grande piloto se referindo à ele, Fangio, Jimmy, Seu Chico, até que um dia chegou às minhas mãos um pequeno livro contando pedaços de sua vida, e com o tempo sempre pesquisando pude conhecer melhor sua carreira. Desde as corridas de motos, passando  pelas Alfa Romeo, de antes da equipe Ferrari, depois correndo com as Alfas na equipe do Comentattore e indo para Auto Union tentando dar um alento já nos estertores da equipe após a morte de Bernd Rosemeyer. 

Mille Miglia de 1935
Com a Alfa Romeo P3
Com a Auto Union

Um dia ganho um livro do Adolfo Cilento, o Bambino, contando boa parte da vida do incrível piloto. Aí sim pude ler e absorver toda vida dele e minha admiração apenas cresceu... 
Tazio Giorgio Nuvolari, nasceu em Castel d`Ario em 16 de novembro de 1892 e na contramão dos tempos atuais, participou de sua primeira corrida de motocicletas aos 28 anos. Pilotando uma Bianchi, Nivola deu origem a sua lenda, quando venceu o campeonato italiano de motociclismo mais enfaixado do que uma múmia. Acidentara-se nos treinos e o médico recomendou que ficasse de "molho" pelo menos por um mês. No dia seguinte, coberto de bandagens e amarrado em sua moto, só fez aos mecânicos dois pedidos: que o empurrassem na largada e o segurassem na chegada. Não deu outra. Venceu a corrida e de quebra o campeonato. Assim era o Mantovani Volante. Embora fosse excelente com motos, aos 32 anos passou para os automóveis, depois de conhecer um certo Enzo...Ferrari.


Campari, Enzo, Tazio e Borzzachini.

Enzo e Tazio


Targa Florio 1931

Diz a lenda que "Il Drake", apressou sua decisão de abandonar as pistas depois de enfrentar Nuvolari nas corridas. Enzo passava longe de ser um fracote, mas tomava o maior couro nas curvas daquele mantuano magricela,que tinha um jeito todo próprio de conduzir,a derrapagem controlada.
Em 1931, Nuvolari vence a Targa Florio e utiliza-se de um estratagema: corre a maior parte do tempo com os faróis desligados. Só os acendeu no final quando surpreendeu o líder e seu eterno rival, Achille Varzi.


                                Monza 1935 com a Alfa na frente de Bern Rosemeyer, Auto Union



Também venceu as 24 Horas de Le Mans de 1933, em dupla com Raymond Sommer, mas seu grande feito foi a vitória no GP da Alemanha de 35, em Nurburgring, quando a bordo de sua Alfa de 370 cv, derrotou os Auto Union Type C que debitavam 520 cv e Mercedes Benz W125, de 646 cv. Nesse dia, Nivola deixou para trás gente do quilate de Hans Stuck, Achille Varzi e Bernd Rosemeyer (Auto Union) e Rudolf Caracciola,Luigi Fagioli e Herman Lang (Mercedes Benz). Faleceu em 11 de agosto de 1953 e enquanto correu, conservou o pequeno broche de ouro, em forma de tartaruga,que lhe fora presenteado pelo amigo Gabrielle D`Annunzio.


Caranguejo e Rui

NT: O titulo deste post se refere ao símbolo que Tazio usava, uma tartaruga que ganhou de Gabriele D'Annunzio como conta nosso amigo Carlos de Paula;

RIPOSA EN PACE GRANDE CAMPIONE

5 comentários:

  1. Caranguejo, Rui,

    Como é bom degustar um texto do Caranguejo com essas fotos magníficas. Fiquei sabendo um pouco mais da história do Tazio Nuvolari, uma inspiração para diversas gerações de grandes nomes.

    Fotos magníficas, texto, como sempre, emocionante.

    Grande abraço,

    Danilo Kravchychyn
    Ponta Grossa - PR

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, grande Danilo.
    Mas é bom que se diga que essa "pilotagem" foi à quatro mãos.
    Abç
    Caranguejo

    ResponderExcluir
  3. Danilo é o seguinte; quatro mãos, duas cidades, uma na fronteira Sul do Brasil e a outra aqui em Sampa e uma hora e meia e uns trinta e-mails trocados!Tá bom????

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Caranguejo, Rui,

    Essa dupla é imbatível, não há distância que separe o talento.

    No meio caminho, vocês sabem que tem um grande fã aqui no Paraná.

    Abraço,

    Danilo Kravchychyn
    Ponta Grossa - PR

    ResponderExcluir
  5. A cada visita aqui sempre leio um novo post excelente!

    Valeu!

    ResponderExcluir

Os comentários serão aprovados por mim assim que possível, para aqueles que não possuam blogs favor usar a opção anonimo na escolha de identidade. Obrigado por sua visita, ela é muito importante para nós.

Rui Amaral Jr